Vírus responsável pelo surto de diarreia em Florianópolis é detectado em ambientes da UFSC

31/03/2023 18:24

O patógeno responsável pelo surto de doenças entéricas que atingiu Florianópolis durante a alta temporada de veraneio foi detectado em alguns ambientes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Testes realizados pelo Laboratório de Virologia Aplicada (LVA) em amostras de água recolhidas nos bebedouros em oito diferentes locais dos campi da Trindade e do Itacorubi apontaram a presença de material genético do Norovírus Humano GI. O vírus, que atinge principalmente idosos e crianças, pode provocar doença gastrointestinal com sintomas como vômitos, diarreia, dor abdominal, cólicas e náuseas.

Logo após receber o relatório técnico do laboratório, a Reitoria da UFSC ouviu especialistas e repassou orientações para reforçar os cuidados com a higiene e limpeza nos ambientes da Universidade: a Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA) foi alertada para que, com auxílio da Pró-reitoria de Administração (Proad), entre em contato com os fiscais setoriais de contrato da UFSC no sentido de solicitarem às empresas terceirizadas atenção especial à limpeza dos sanitários, com uso de sanitizante (hipoclorito).

À Pró-reitoria de Permanência e Assuntos Estudantis (Prae), o gabinete irá solicitar que os funcionários que trabalham com a manipulação de alimentos no Restaurante Universitário sejam avisados da necessidade de manter o zelo pela boa higienização, especialmente dos alimentos que são servidos crus ou semiprocessados. Ao Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI), foi solicitado atenção especial à higiene das mãos de todas as pessoas que atuam em contato direto com as crianças.
(mais…)

Tags: DASdoenças entéricasNorovírusUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

CUn aprova comissão para encaminhar recomendações da Comissão Memória e Verdade

31/03/2023 15:22

O Conselho Universitário (CUn) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) aprovou a criação de uma comissão para dar encaminhamento às recomendações apresentadas no relatório final da Comissão Memória e Verdade (CMV) da UFSC. A CMV foi instituída em 2014 e no dia 25 de setembro de 2018 apresentou ao Conselho o seu relatório final, que após debate intenso foi aprovado por unanimidade.

O relatório contém 12 recomendações ao próprio CUn e à administração da Universidade, que serão analisadas pela nova comissão com vistas à sua implementação. Uma das recomendações debatidas no CUn foi a de reavaliação, pelo Conselho Universitário, “das homenagens dadas anteriormente àqueles que praticaram comprovadamente denunciações e perseguições durante a ditadura civil-militar”.

A solicitação foi encaminhada ao CUn pelo professor Jean Marie Farines, que coordenou a CMV, em nome da diretoria do Instituto Memória e Direitos Humanos da UFSC (IMDH). “Essas recomendações, além de propiciarem as condições necessárias para a devida divulgação dessa parte ocultada da história da UFSC, reivindicam que se promova justiça aos perseguidos e injuriados neste período e também apontam para algumas ações como a de não se prestar homenagem a quem perseguiu, denunciou, feriu ou ajudou a ferir os Direitos Humanos durante a ditadura civil-militar”, apontou o professor Farines no documento.
(mais…)

Tags: Comissão de Memória e VerdadeConselho UniversitárioCUnInstituto Memória e Direitos Humanos (IMDH)UFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Iphan entrega à UFSC obra de restauro da Fortaleza de Santo Antônio de Ratones

29/03/2023 08:27

Fortaleza fica na baía norte da Grande Florianópolis (Fotos: Salvador Gomes/Agecom/UFSC)

O reitor Irineu Manoel de Souza e a professora Eliane Debus, da Secretaria de Cultura, Arte e Esporte (Secarte), representaram a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na cerimônia de entrega da obra de restauro e readequação da Fortaleza de Santo Antônio de Ratones, realizada na segunda-feira, 27 de março. As obras foram realizadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Em cerca de 30 dias, após a reorganização do espaço, a Fortaleza de Santo Antônio de Ratones deve ser aberta à visitação pública. Servidores da Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina (CFSIC), da Secarte, também prestigiaram o evento.

As obras incluíram a reconstrução dos rebocos à base de cal de todas as construções, reforma dos tetos e telhados, instalações de sanitários e um sistema de placas fotovoltaicas que fornecerá energia elétrica para todas os ambientes e equipamentos. Em um local construído para ser inacessível, a acessibilidade também mereceu atenção especial: uma passarela leva a um elevador de plano inclinado (funicular), que pode ser usado por cadeirantes ou pessoas com dificuldade de locomoção. No interior das instalações, painéis expográficos contam a história da fortificação.

Cerca de R$ 8 milhões foram investidos nas obras da Fortaleza de Santo Antônio de Ratones, com recursos do Fundo Nacional de Defesa de Direitos Difusos, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, complementados por verbas de uma emenda parlamentar do senador Esperidião Amin. Essa não foi a primeira intervenção de manutenção na Fortaleza de Santo Antônio de Ratones. A UFSC é gestora dessa fortificação, bem como da Fortaleza de São José da Ponta Grossa e da Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, há 44 anos. Com o Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina – 250 anos na História Brasileira (1988-1992) as fortalezas de Ratones e Ponta Grossa foram integralmente restauradas e também adotadas pela UFSC – Anhatomirim está sob gestão da Universidade desde 1979. O projeto de então teve o apoio da Fundação Banco do Brasil, que investiu recursos da ordem de US$ 1 milhão, na época. Desde então, as três fortalezas são atrativos culturais e turísticos que recebiam cerca de 200 mil visitantes ao ano antes da pandemia da Covid-19.

Além do reitor, participaram também da solenidade o presidente do Iphan, Leandro Grass; o senador Esperidião Amin; o prefeito de Florianópolis, Topázio Neto; o diretor de patrimônio material do Iphan, Andrey Schlee; a superintendente do Iphan em Santa Catarina, Regina Helena Santiago; o superintendente do Patrimônio da União, Juliano Luiz Pinzeta, vereadores, representantes de organizações sociais, de associações de classe e da iniciativa privada.

Reitor destaca função social da Universidade

Representantes do Iphan, da UFSC, da Prefeitura Municipal de Florianópolis, entre outras autoridades, participaram do evento

Primeiro a falar no evento, o reitor Irineu Manoel de Souza agradeceu ao trabalho do Iphan, ressaltou a participação da UFSC na administração das fortalezas através da Secarte e fez um reconhecimento público ao senador Amin pela sua iniciativa de destinar verbas para a arte e a cultura. “A universidade, além de sua missão nas áreas de ensino, pesquisa e extensão, tem essa função social, essa preocupação com a nossa memória”, disse o reitor.

A secretária de Cultura, Arte e Esporte da UFSC, Eliane Debus, valorizou a entrega de mais esse patrimônio à fruição da comunidade. “O diálogo, memória, identidade e patrimônio se expandem quando refletimos sobre a entrega da Fortaleza de Santo Antônio de Ratones à comunidade. A restauração dessa fortaleza, que se soma à de São José da Ponta Grossa, por certo se configura como uma profícua iniciativa de valorização do patrimônio cultural”.

Após os discursos, o presidente e a superintendente do Iphan em Santa Catarina entregaram ao professor Irineu o manual de conservação da fortaleza. Houve também o descerramento de placa que marcou o ato de entrega da obra. Por fim, como gesto simbólico da inauguração do restauro, as autoridades presentes participaram do corte da fita da Casa do Comandante, uma das edificações da fortaleza.

Saiba mais sobre a Fortaleza de Santo Antônio de Ratones, neste link.

Tags: Fortaleza de Santo Antônio de RatonesIphanSecarteUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Comissão divulga resultado final preliminar das eleições de representantes TAEs no Conselho Universitário e CIS

24/03/2023 16:34

A Comissão Eleitoral designada pela Portaria nº 2293/2022/GR torna público o resultado final preliminar da apuração dos votos da eleição dos representantes dos servidores técnico-administrativos em educação (TAEs) junto ao Conselho Universitário (CUn), ao Conselho de Curadores (CC) e à Comissão Interna de Supervisão da Carreira (CIS), realizada em 22 de março de 2023:

Conselho Universitário

Nº da Candidatura

Titular

Suplente

Total de Votos

Classificação

1

Rafael Pereira Ocampo Moré Jakeline Becker Carbonera

200

10º

2

Camilla de Amorim Ferreira Rodrigo Weinhardt Borges

455

3

Renato Ramos Milis Luiz de Souza Romero Sanson

447

4

Verônica Pereira Orlandi Guilherme Goulart Righetto

470

5

Vítor Germano Bortolini Giongo Rossana Lopes Pereira de Souza

432

6

Tienko Vitor da Rocha Patrícia Freitas Schemes Assumpção

449

7

Vanessa de Oliveira Horácio Joaquin Perez

523

8

Jorge Cordeiro Balster William Moldenhauer de Jesus

431

9

Allisson Jhonatan Gomes Castro Arelly Cecília Silva Padilha

411

10

Paulo Eduardo Botelho Jorge Luiz Fernandes

250

 

Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação

Candidato(a)

Total de Votos

Classificação

1

Jorge Tessari

467

2

Sergio Machado Wolf

345

3

Artur Rocha Silva

378

4

Bruno Leal Pauletto

424

A apuração dos votos foi realizada em sessão pública na Sala dos Conselhos, às 19h30min do dia 22 de março, após o encerramento da eleição em todos os locais de votação e do recebimento das urnas eleitorais de todas as seções.

A ata da mesa apuradora de votos, com o resultado final preliminar da eleição, pode ser acessada aqui.

Conforme art. 33 da Resolução Normativa nº 64/2015/CUn, do resultado apresentado caberá recurso ao Conselho Universitário, no prazo de dois dias úteis, sob estrita arguição de ilegalidade.

O resultado final oficial da eleição será publicado pela Comissão Eleitoral na terça-feira, dia 28 de março de 2023.

Tags: comissão eleitoralRepresentantes TAESUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Reitor encontra parlamentares catarinenses em busca de apoio à recomposição orçamentária

24/03/2023 15:14

Reitor fala durante reunião do Conselho Pleno da Andifes (Foto: Divulgação Andifes)

O reitor Irineu Manoel de Souza aproveitou a viagem a Brasília, nos dias 22 e 23 de março, para contatos com parlamentares do Estado em busca de apoio para a recomposição do orçamento da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Um grupo de 68 parlamentares – sendo 63 deputados federais e cinco senadores de vários partidos e estados – participou da reunião ordinária do Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

Os parlamentares catarinenses que compareceram foram o senador Esperidião Amin (PP), a deputada federal Ana Paula de Lima (PT) e o deputado federal Pedro Uczai (PT). “Foi, de fato, uma importante ação da Andifes com os parlamentares federais buscando apoio para a recomposição dos orçamentos das universidades federais, cuja perda foi 55% nos últimos anos”, avaliou o professor Irineu.

A recomposição orçamentária foi um dos temas centrais da reunião da Andifes. O evento recebeu também o novo presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Arthur Chioro.

 

Tags: AndifesOrçamentoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina