Resultado final oficial de apuração dos votos das eleições dos TAEs para o CUn, o CC e a CIS 2023

17/04/2023 18:09

A Comissão Eleitoral designada pela Portaria nº 2293/2022/GR torna público o resultado final oficial da apuração dos votos da eleição de representantes dos servidores técnico-administrativos em educação (TAEs) junto ao Conselho Universitário (CUn), ao Conselho de Curadores (CC) e à Comissão Interna de Supervisão da Carreira (CIS), realizada em 22 de março de 2023.

A apuração dos votos foi realizada em sessão pública na Sala dos Conselhos, no dia 22 de março, às 19h30min. O processo eleitoral contou com a participação ativa da comunidade universitária, demonstrando o compromisso com a gestão democrática da universidade.

No dia 24 de março, a comissão publicou o resultado final preliminar, do qual cabia recurso ao Conselho Universitário, no prazo de dois dias úteis, sob estrita arguição de ilegalidade. No entanto, não foram apresentados recursos. Assim, foram publicadas as portarias de designação dos candidatos eleitos para representação dos TAEs junto ao Conselho Universitário (CUn) e Comissão Interna de Supervisão (CIS).

As portarias de designação do resultado final estão disponíveis para consulta no Boletim Oficial, garantindo a transparência e a publicidade do processo eleitoral.

A comissão realizou cinco sessões ordinárias, cujas atas são publicadas a seguir.

Ata 1 COMISSAO_ELEITORAL_2022_assinado PUBLICADA

 Ata_2_COMISSAO_ELEITORAL_2022

Ata_3_COMISSAO_ELEITORAL_2022

Ata_4_COMISSAO_ELEITORAL_2022

Ata_5_COMISSAO_ELEITORAL_2022

Portarias de designação dos novos representantes TAEs:

P_0703_CUn-representantes_STAEs-2023

P_0697_Comissão_Interna_de_Supervisão_de_Carreira

 

Tags: CISConselho UniversitárioEleiçãoRepresentantes TAESUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Senador Esperidião Amin visita a UFSC e anuncia nova emenda parlamentar para a Universidade

17/04/2023 11:10

Senador falou a integrantes da equipe de gestão da UFSC (Fotos: Luís Carlos Ferrari / Secom)

O senador Esperidião Amin esteve na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na sexta-feira, 14 de abril, para anunciar a destinação de mais uma emenda parlamentar para a Universidade. A nova emenda, no valor de R$ 1.497.821,00, tem por objetivo ampliar os investimentos em projetos culturais e educativos da UFSC. Os recursos devem ser destinados para reforma do prédio da piscina do Centro de Desportos (CDS) e também para reforma do Teatro Carmen Fossari.

Na oportunidade, o senador foi convidado a falar aos gestores da UFSC, reunidos na Sala dos Conselhos. Ele ressaltou que em sua trajetória no Parlamento nacional sempre destinou emendas para as áreas da educação, arte e cultura, com especial atenção à UFSC, onde foi estudante e também professor. Atualmente, Amin integra a Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado na condição de suplente e colocou-se à disposição para ser um dos interlocutores da Universidade junto ao Congresso.

Em sua fala, Esperidião Amin destacou o papel central da educação e da ciência para que o Brasil possa aproveitar as oportunidades que estão surgindo em diversos campos, como a agricultura sustentável e eficiente, o meio ambiente e as energias renováveis.

A professora Joana Célia dos Passos, vice-reitora, e o reitor Irineu Manoel de Souza apresentaram ao senador as demandas importantes da Universidade, como a necessidade de reforçar as políticas de apoio à permanência estudantil e a estrutura física nos campi fora da sede, com destaque para os restaurantes universitários e moradia estudantil.

A professora Eliane Debus, secretária de Cultura, Arte e Esporte, manifestou gratidão ao senador por destinar verbas, através de emendas, que proporcionaram à Universidade realizar, entre outras ações, a complementação do mosaico do artista Rodrigo de Haro, no prédio da Reitoria, restauração do mural de Hassis na Igrejinha da UFSC, além da reforma do prédio da Igrejinha e readequação do alojamento de estudantes indígenas.

https://noticias.ufsc.br/2022/05/vida-ufsc-idesio-leal-artista-que-esta-continuando-o-mosaico-de-rodrigo-de-haro-na-ufsc/

Tags: emenda parlamentarEsperidião AminUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

IFES entregam ao Ministro da Justiça ofício pedindo ação conjunta no enfrentamento à violência nas universidades

14/04/2023 10:51

Ministro Flávio Dino abriu espaço na agenda para receber a professora Joana e parlamentares catarinenses

A professora Joana Célia dos Passos, vice-reitora da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), entregou ao ministro da Justiça, Flávio Dino, um ofício solicitando atenção especial do governo federal aos ataques violentos que instituições de ensino do Estado vêm sofrendo nos últimos anos. O documento solicita que o Ministério da Justiça e Segurança Pública promova ações que viabilizem medidas conjuntas entres as Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) e o ministério.

O documento tem como signatários a UFSC, o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e o Instituto Federal Catarinense (IFC). Além de Joana, participaram do encontro o pró-reitor de Administração do IFSC, Aloísio Silva Júnior, e a secretária de Aperfeiçoamento Institucional da UFSC, Luana Heinen.

O ofício menciona o relatório “O extremismo de direita entre adolescentes e jovens no Brasil: ataques às escolas e alternativas para a ação governamental”, produzido durante o período de transição governamental. O relatório aponta 16 ataques entre 2002 e 2022 e não inclui o recente ataque à creche Cantinho Bom Pastor, em Blumenau, no qual quatro crianças foram brutalmente assassinadas.

“As IFES expressam grande preocupação com os impactos recentes ocasionados por essa sequência de episódios danosos e trágicos, que envolvem violência, racismo e neonazismo em espaços de ensino de SC. Esses casos configuram um cenário que exige medidas urgentes e articuladas para implementação de ações preventivas relacionadas à segurança destas instituições. O clima hostil e beligerante instalado em SC, além de políticas públicas que reforçam a noção de combate à violência com mais violência, motivam o apelo por uma ação segmentada que atenda as necessidades específicas apresentadas pelas IFES-SC. Essas demandas envolvem a viabilização de recursos financeiros, inteligência preventiva, combate à cultura do ódio e desinformação”.

A professora Joana também informou ao ministro Flávio Dino que no próximo dia 28 de abril as instituições de Ensino Superior de SC e o movimento Humaniza SC realizarão uma ação integrada com o lema “Dia pela paz e pelo desarmamento nas escolas”, com atividades culturais envolvendo estudantes, servidores técnico-administrativos e docentes dessas instituições.

O ministro esteve em Florianópolis nesta quinta-feira, 14 de abril, para uma palestra no 5º Encontro Nacional de Inteligência do Poder Judiciário. Antes disso, participou de um evento na sede da Universidade Corporativa da Polícia Rodoviária Federal, onde entregou ao governo estadual viaturas e drones, no âmbito do Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci). Neste local, abriu espaço na agenda para receber a vice-reitora da UFSC, a ex-senadora Ideli Salvatti, representante do movimento Humaniza SC, além de parlamentares estaduais e federal.

Os representantes do Humaniza SC entregaram ao ministro um manifesto e pediram que ele direcionasse um olhar cuidadoso quanto ao ódio, violência e intolerância que se espalham pelo estado. O grupo começou a se articular em 2022 e foi lançado oficialmente em novembro, com a participação de entidades como o Sindicato dos Trabalhadores da UFSC (Sintufsc) e o Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical).

De acordo com o ministro, essas contribuições apresentadas pelas instituições serão consideradas na elaboração de políticas públicas relacionadas ao enfrentamento da violência no ambiente escolar.

Tags: Dia pela pazIFESMinistério da JustiçaofícioUFSCUniversidade Federal de Santa Catarinaviolência nas escolas

Professora da UFSC assume diretoria no CNPq e fala em “aperfeiçoamento das políticas científicas”

14/04/2023 09:21

Professora Debora Menezes e o presidente do CNPq, Ricardo Galvão, assinam posse em Brasília. Foto: Divulgação/CNPq

A professora Debora Peres Menezes, do Departamento de Física da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), foi empossada nesta quinta-feira, 13 de abril, como a nova diretora de Avaliação de Resultados e Soluções Digitais (DASD) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O cargo integra a Diretoria Executiva do CNPq, responsável, junto à presidência do órgão por decisões de alto impacto na pesquisa brasileira. A cerimônia de posse ocorreu em Brasília, com presença do presidente do CNPq, Ricardo Galvão.

A diretoria é responsável pela avaliação de resultados e impactos das ações de fomento do CNPq. “Os dados serão avaliados por área de conhecimento, região do país, gênero, etnia e outros recortes que possam ajudar na definição e aperfeiçoamento de políticas científicas. A DASD também é responsável pela manutenção e aprimoramento das plataformas do CNPq (Chagas, Lattes) que constituem duas das bases de dados mais bem estruturadas da ciência brasileira”, explica a nova diretora.

Debora relata que, em sua nova função, planeja divulgar dados que ajudem a comunidade científica a se autoavaliar e que contribuam com uma melhor percepção do que é realizado em termos de ciência e inovação no Brasil. “Entendo que as plataformas mantidas pelo CNPq são riquíssimas em termos de informação e que podemos tentar oferecer aos pesquisadores interessados em política científica acesso aos dados existentes de forma mais simples do que atualmente. No entanto, terei que lidar com duas leis que possuem características, às vezes, conflitantes: a Lei de Acesso à Informação (LAI) e a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), o que será um desafio interessante”, pontua.

A professora foi cedida pela UFSC ao CNPq para ocupar o cargo, no entanto, explica que não se afastará da pesquisa na instituição. “Vou me afastar das minhas atividades de docência, mas não da pesquisa. Continuo trabalhando com minhas alunas de Iniciação Científica até agosto. Já com minhas alunas de mestrado, doutorado e com meus pós-docs, minha intenção é dar continuidade às supervisões a distância, uma vez que a pandemia já nos treinou para isso, e vir até a UFSC uma vez por mês para discussões presenciais”, explica. “Coloco-me à disposição da UFSC e da sua comunidade para receber críticas e sugestões relacionadas aos tópicos com os quais vou lidar”, ressalta.

Pesquisadora premiada, gestora de pesquisa e youtuber

Docente na cerimônia na sede do CNPq. Foto: Divulgação/CNPq

No currículo da professora Debora Menezes estão destaques à sua atuação como docente e pesquisadora, mas também como gestora. Debora foi pró-reitora de Pesquisa e Extensão entre 2008 e 2012 e foi a primeira mulher eleita para presidir a Sociedade Brasileira de Física, durante o biênio 2021-2023. Recentemente foi premiada com o segundo lugar no Prêmio Confap de Ciência, Tecnologia & Inovação, e já recebeu distinções por sua atuação como parecerista de revistas científicas reconhecidas internacionalmente.

A professora Débora é graduada em licenciatura e bacharelado e é mestre em Física pela Universidade de São Paulo (USP), doutora pela University of Oxford, da Inglaterra, e pós-doutora pela Universidade de Coimbra, de Portugal. Também tem estágio sênior pela Sydney University, da Austrália, e pela Universidade de Alicante, da Espanha. Simultaneamente às atividades de ensino e pesquisa, dedica-se ativamente à divulgação científica. A docente é responsável pelo canal do YouTube Mulheres na Ciência, que busca levar ao público diversos tópicos científicos de forma descomplicada e objetiva por meio de filmes curtos produzidos e protagonizados por cientistas e estudantes mulheres.

 

Mayra Cajueiro Warren / jornalista da Agecom / UFSC

Tags: ciênciaCNPqUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Comunicado à comunidade universitária

13/04/2023 11:32

Em razão de mensagens e fake news sobre supostos planos de ataques violentos a escolas durante o mês de abril, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vem a público informar que monitora constantemente a situação em seus ambientes, por meio da Secretaria de Segurança Institucional (SSI), e está em contato permanente com órgãos da Segurança Pública do Estado.

A UFSC dispõe de um sistema integrado de segurança interna, cujos protocolos foram reforçados após o massacre à creche de Blumenau.

Portanto, não há razões para alarme ou modificação de rotinas acadêmicas. Todavia, quaisquer ameaças ou situações que possam trazer insegurança à comunidade universitária devem ser comunicadas imediatamente à segurança da UFSC (pelos ramais 3721-9555 ou 3721-5050). Casos de apologia ao nazismo ou mensagens racistas podem ser levadas ao conhecimento da Ouvidoria da UFSC, que fará o encaminhamento.

As denúncias também podem ser encaminhadas diretamente para o Canal de Denúncias do Ministério da Justiça (https://www.gov.br/mj/pt-br/escolasegura), criado no âmbito da Operação Escola Segura. Neste canal, qualquer pessoa pode fazer denúncias de forma anônima e as informações enviadas são mantidas sob sigilo.

 

 

Tags: nazismosegurança internaSSIUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina